Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


O que terá levado ontem, 19/06, João Soares no comentário da semana com Miguel Poiares Maduro no Telejornal na RTP1, no momento da frase da semana, a fazer publicidade aos livros de um coronel reformado de quem proliferam “posts” no Facebook contra o Ocidente em relação à invasão da Ucrânia ?

Matos Gomes frase escolhida João Soares.png

A frase tirada de um contexto pode ter várias conotações a quem a lê. João Soares deu-lhe a sua.

O referido senhor coronel escreveu no Facebook em 9 de junho do corrente ano que “António Costa mente. Mente como mentem todos os líderes europeus que se atrelaram à estratégia dos EUA de separar a União Europeia da Rússia e de fazer da Rússia o seu inimigo.”

Pois é, João Soares publicitou os livros do senhor coronel acrescentando que é “um grande escritor da língua portuguesa”. O que levou João Soares a elogiar o senhor coronel anti ocidente com uma frase e o aconselhamento dos seus livros? Isso deixou-me muitas dúvidas sobre a posição de João Soares em relação â matéria da Ucrânia e da Rússia. Também já tinha ficado com algumas dúvidas quanto à posição de João Soares em relação à Ucrânia numa entrevista que ele deu em 13 de março de 2022 ao jornal Sol. Soares terá dito ser contra a guerra, mas a sua clareza foi pouco clara, desculpem a redundância. Pareceu-me haver um lado obscuro e cínico na sua posição relativamente à Ucrânia quando apresenta com elogios alguém que, logo após a invasão da Ucrânia, se mostrou contra o Ocidente, NATO, EUA e U.E.

No entanto, no meio da política do bom-senso há, por outro lado, uma situação a lidar com alguma precaução, é que, nós, enquanto país, não temos vantagens em hostilizar a Rússia apesar de estarmos ao lado da Ucrânia. Não, não é o mesmo de estar bem com Deus e com o diabo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:19

Bofetadas joaninas

por Manuel_AR, em 07.04.16

Bofetada-Soares.png


A polémica instalada com o ministro da cultura João Soares é da sua exclusiva responsabilidade e, sobretudo, inadmissível por parte dum ministro de Estado e tanto mais da cultura.


A atitude de João Soares é mais apropriada a um qualquer arruaceiro ainda que seja uma questão de “palavreado” sem concretização física. Refiro-me, claro está, à oferta das bofetadas por João Soares aos autores de um dos artigos de opinião.


João Soares ultrapassou os limites da decência democrática. Um ministro não deve, nem pode, comentar comentadores ou articulistas de opinião e, muito menos da forma que o fez e através duma rede social como o Facebook. Será que ingenuamente pensava que todos iriam colocar um “like” no seu “post”?


Ele próprio já foi comentador e participou em “frente a frente” em canais de televisão onde adotava uma postura aparentemente democrática. Passando a estar no Governo até parece que os genes da descendência Soares dele se afastaram.


João Soares mostrou não ter o caráter de elevação e o nível político que se exige a um ministro. Parece não compreender que os bons velhos tempos em que esteve à frente da Câmara de Lisboa já não são os mesmos e o escrutínio dos media é mais inflexível. É o tempo de outra postura política que não se conforma com agressividades verbais idênticas à da Primeira República devidas a divergências internas entre os mesmos republicanos, maçons e carbonários que originaram a revolução de 5 de Outubro.


Em alguns debates televisivos João Soares para defender os seus argumentos dizia, “eu não sou maniqueísta”, parece que afinal passou a apostar no princípio dos opostos inconciliáveis - um do bem, outro do mal. Claro que vê-se a ele próprio como o bem.


João Soares em tempo convictamente apoiante António José Seguro tem tomado atitudes, no mínimo já são duas, que colocam em cheque o primeiro-ministro António Costa pela sua escolha. Ele mais parece um menino birrento cujas vontadinhas devem ser satisfeitas e que se dá mal com todos. Ditadorezinhos de tendência como João Soares demonstram fraqueza de espírito político.  


 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:09


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Posts mais comentados