Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Opinião, Política, Sociedade, notícias e crónicas a Propósito de Quase Tudo

Aqui vocês, podem encontrar de tudo um pouco:sociedade, ambiente, comunicação, crítica, crónicas, opinião, política e até gastronomia, apoiados em fontes fidedignas. Enfim, um pouco de tudo e de nada.

Ser campeão europeu irá aumentar a autoestima dos portugueses?

11.07.16 | Manuel_AR
Euro 2016_1.png

Quem te sagrou criou-te português.


Do mar e nós em ti nos deu sinal.


Cumpriu-se o Mar, e o Império se desfez.


Senhor, falta cumprir-se Portugal!


Fernando Pessoa



A seleção portuguesa de futebol ajudou ontem a cumprir Portugal. Mas muito ainda há para cumprir.


 


Manuel Valls, primeiro-ministro francês dá parabéns a Portugal, em português:


"Parabéns à bela equipa de Portugal!".


 


Este primeiro título internacional encheu de orgulho a nação portuguesa, um país apaixonado por futebol, mas que andava de cabeça baixa devido à crise econômica que assola o território há anos.


 


"Esta vitória não resolve nossos problemas, mas pelo menos estamos felizes. É algo que acontece uma vez na vida", comemorava Lúcia Antunes, uma desempregada de 41 anos. Disse hoje o jornal brasileiro Esporte


 


Noutros jornais europeus podia ler-se:


 


"Uma terrível desilusão" foi o primeiro título da edição ‘online’ do France Football, um dos mais prestigiados periódicos desportivos da França e do continente europeu.


 


Le Monde simplificou: "Portugal priva os ‘Bleus' de uma vitória no seu Europeu", escrevendo ainda que "os tricolores de Didier Deschamps não conseguiram oferecer ao futebol francês o seu terceiro título europeu".


 


O diário espanhol El Pais manteve a sua abertura ‘online’ com ligação às incidências do jogo e, mal este terminou, titulou rapidamente a vitória portuguesa, destacando ainda a lesão de Cristiano Ronaldo ainda na primeira parte, escrevendo que "viu e sofreu a final no banco" o resto do tempo.


 


El Mundo, "Portugal, campeão da Europa: a crueldade é bela" foi o primeiro título.


 


O Mundo Deportivo, da Catalunha, referia que Portugal foi "heroico, mesmo sem Cristiano", referindo ainda que o desfecho "fez justiça diante do conservadorismo local" e que a seleção de Fernando Santos "recuperou" o título perdido em 2004.


 


Ler mais em:  Sapo Desporto


 


O culminar deu-se com os portugueses a acompanharem o autocarro aberto da seleção e a encherem hoje o histórico lugar da Alameda D. Afonso Henriques para homenagear os jogadores da seleção.


 


Euro 2016_2.png


 


 


Euro 2016_3.png