Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Os culpados

por Manuel_AR, em 15.12.12

 


OS  CULPADOS


 




D. Afonso Henriques




Reconquista de Portugal


aos mouros 




D. Sebastião




Restauração de Portugal




D. JoãoV




Invasões Francesas




Revolução Liberal




Implantação da República




Golpe de 28 de Maio



 


Estado Novo



 


Oliveira Salazar



 


Marcelo Caetano




25 de Abril de 1974




Vasco Gonçalves




Mário Soares




Descolonização e retornados




Cavaco Silva




Gueterres




Durão Barroso




Sócrates




Passos Coelho,


Paulo Portas, Relvas


 

 



O culpado que se segue



 


 


 




  
Quando os partidos, através de eleições, se encontram no governo e têm maioria parlamentar, são confrontados com medidas impopulares que têm que tomar de acordo com o seu ideário ou, quando não têm justificação para elas, a culpa, já se sabe, é sempre do governo anterior. Esta justificação é sucessivamente redundante nos debates parlamentares, nos comentadores políticos, nas entrevistas ou intervenções de membros do governo. A desculpa é sempre a mesma e cansativa, foi o governo de fulano que nos colocou nesta situação, foi uma medida tomada pelo anterior governo, foi o despesismo do partido X quando esteve no governo, etc., etc..


 


Pois acho que, em questão de culpas deviam ir ao fundo do problema e, ao mesmo tempo, variá-las com  imaginação e criatividade para não serem repetitivos. Senão vejamos:


 



  • A culpa foi de D. Afonso Henriques quando as vitórias guerreiras lhe permitiram usar o título de rei e os seus súbditos e pares considerá-lo como legítimo soberano, consolidando-se assim a sua autoridade com um território suficientemente amplo para deixar de ser apenas um condado.

  • A culpa foi de toda a reconquista aos mouros de todo um território que se estendeu até aos algarves.

  • A culpa foi de D. Sebastião com a sua juventude cheio de ideias e ilusões que, após a regência de D. Henrique, conduziu Portugal para uma guerra que provocou o desastre de Alcácer Quibir e conduziu Portugal ao domínio espanhol.

  • A culpa foi da restauração da monarquia portuguesa após o domínio espanhol durante sessenta anos.

  • A culpa foi de D João V gastador que delapidou a fortuna em ouro e diamantes que regularmente chegava do Brasil gastando-os em obras de construção religiosa megalómanas.

  • A culpa foi das invasões francesas de 1807 a 1811 que deixaram a destruição com perdas humanas e materiais no norte do país, que abalaram a agricultura, o comércio e a indústria instalando o caos político e social o que levou o "reizinho" D. João VI e a sua “entourage” a fugirem para o Brasil.

  • A culpa foi da Revolução Liberal burguesa e nacionalista em 1820 contra o absolutismo, o colonialismo e a opressão inglesa.

  • A culpa foi da implantação da república em outubro de 1910 que marcou o fim da monarquia em Portugal e que foi planeada por membros da burguesia e profissionais liberais à qual aderiram militares e muita outra população devido ao descontentamento popular com o governo monárquico.

  • A culpa foi do golpe de estado de 28 de Maio de 1926 em que as tropas comandadas pelo general Gomes da Costa derrubaram o Governo a 6 de Junho.

  • A culpa foi da nomeação em 1928 de Oliveira Salazar para Ministro das Finanças que conseguiu um equilíbrio financeiro através do aumento dos impostos e da diminuição das despesas com a saúde, educação e a assistência social e que por essa razão foi considerado o “Salvador da Pátria”. Nota à margem: onde é que no século XXI já ouvi falar nisto?

  • A culpa foi de quem nomeou em 1932 Oliveira Salazar Presidente do Conselho de Ministros que, após aprovação da Constituição de 1933, deu início a um período ditatorial intitulado “Estado Novo”.

  • A culpa foi da nomeação de Marcelo Caetano para Presidente do Conselho de Ministros.

  • A culpa foi de Marcelo Caetano que começou a tentar fazer reformas que não devia.

  • A culpa foi de quem fez o 25 de abril de 1974 que conduziu à democracia e à descolonização.

  • A culpa foi de Vasco Gonçalves que quis nacionalizar quase tudo.

  • A culpa foi de Mário Soares que conduziu à descolonização que nos levou a estarmos agora a ser colonizados por capital das ex-colónias.

  • A culpa não foi de Cavaco Silva que levou à destruição da agricultura e da indústria.

  • A culpa foi de Guterres que, tendo perdido eleições autárquicas em dezembro de 2001 resolveu demitir-se por falta de apoio ao governo e que, por isso, dizem que fugiu.

  • A culpa não foi de Durão Barroso que abandonou Portugal para aceitar um cargo na Europa que lhe dava prestígio pessoal, vantagens políticas e financeiras. Que comparação ética se pode estabelecer com o ponto anterior?

  • A culpa foi do governo anterior.


Nós, os que agora governamos não temos culpa de nada, é tudo de quem veio antes de nós. Somos os maiores!


 


  


 




 


 


 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:41



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.