Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Lisboa é um perigo e Medina quer lá saber

por Manuel_AR, em 31.07.21

 

Moda das trotinetes elétricas pode causar problemas a peões

Em Julho escrevi neste blogue sobre os candidatos à Câmara de Lisboa, Carlos Moedas e Fernando Medina a este último considerei que é o candidato dos biciclistas e trotinetistas tendo-me referido à anarquia daqueles veículos pela cidade de Lisboa. 

Hoje, ao ler na Revista Sábado de 29 de julho a coluna de opinião de Nuno Rogeiro, reparei com agrado que não estou sozinho no mesmo sentimento. Escreve então o autor que a "Falta a fiscalização do uso de trotinetes elétricas, com muitos acidentes. Cruzamento suicida de bicicletas e trânsito automóvel, com faixas mal instaldas, tudo agravado por elemntos metálicos fora do lugar. A Av. Almirante Reis, por exemplo é a balbúrdia."

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:58


3 comentários

Imagem de perfil

De Francisco Carita Mata a 31.07.2021 às 21:42

Estas modas que se instalaram, de trotinetas e bicicletas em contramão, e os "presentes" de cães, puxando os donos pela trela ou à solta, estão a tornar as cidades num caos. E não é apenas Lisboa!
Votos de muita saúde.
Sem imagem de perfil

De António Santos a 28.01.2022 às 09:56

Pois. Entretanto como está mais que comprovado, as bicicletas provocam uma acalmia do tráfego. Talvez por isso o karma tramou o Nuno Rogeiro quando o filho foi brutalmente atropelado, mas não foi por uma trotineta ou por uma bicicleta. Neste caso, antes fosse. Será que hoje escreveria o mesmo artigo?
Imagem de perfil

De Manuel_AR a 28.01.2022 às 16:37

Talvez não me tenha explicado bem. Não é estar contra as bicicletas e trotinetes, é com a anarquia que elas representam por falta de regulamentação. Passam sinais vermelhos, incomodam e não respeitam os peões no seu espaço que é o passeio, entram em contramão nas ruas e avenidas, saem do seu espaço que deveriam ser as ciclovias, etc.. É aqui que reside o ponto. Constrói-se primeiro sem prever e regulamentar depois é tudo ao molho e fé no quer que seja.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.