Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Ilusionistas e mágicos da política

por Manuel_AR, em 18.06.12

 



 


Assisti a semana passada na RTP Memória a uma retrospetiva sobre o ilusionista português Luís de Matos, detentor de vários prémios de entre os quais se destaca o Magician of the Year em Hollywood. Lembro-me de vários espetáculos apresentados na RTP e dos seus extraordinários truques de mágica.


De facto somos um país de mágicos e de ilusionistas pela forma como aparecem e desaparecem da opinião pública e da comunicação social muitos acontecimentos como se de truques de mágica se tratasse. Pensei apenas em alguns. O mais recente é o caso do ministro dos assuntos parlamentares, José Relvas e o caso das alegadas pressões sobre jornalista do Jornal Público e do caso das secretas. Assim como apareceu, também desapareceu. Nunca mais se ouviu falar em tal. Terá sido o europeu de futebol o truque de mágica que fez os desaparecer?


O caso da justiça, por exemplo, nos casos de corrupção e outros em que se encontram nomes conhecidos da política, dos bancos, pessoas com poderes e influência política e financeira que, quando são indigitados como culpados, as investigações duram até à exaustão aparecem e desaparecem dos canais de informação sem que se saiba depois o que aconteceu. Isto é, sabe-se, os processos prescrevem, as sentenças arrastam-se, de outros nunca mais se sabem as conclusões e a outros nada acontece… Sabe-se lá que mais! A nossa justiça não passa de uma ilusão muito bem orquestrada. Alguém conhece, de entre os nomes e casos mais sonantes e conhecidos, que tenha sido de facto condenado e preso? Não, não falo de preventivas com pulseira eletrónica nas suas mansões. Se conhecerem digam-me!


Nós, portugueses, sabemos de tudo isto e ficamos como que meio sonâmbulos com os passes de mágica que se desenrolam à nossa frente. Rapidamente tiram-nos desse palco de circo e levam-nos para os relvados de futebol e, então, maravilha das maravilhas, também por magia, esquecemos todas as agruras e tristezas. Tudo o resto não interessa desde que haja futebol E, para além do mais, diz o povo, que havemos de fazer!? Mas será queo futebol e o euro 2012 nos vai trazer emprego, mais economia, menos austeridade, mais exportações? Lá dinheiro gasto isso sim nos trouxe o euro. Enquanto os jogadores dos países com menos problemas do que nós ficam alojados em hotéis mais económicos nós, como somos grandes, vamos para hotéis de luxo. E quanto gastou a RTP na despedida do jogadores com o helicóptero a acompanhar o avião?


Mas o que podemos nós fazer, perguntarão alguns! Nada. Olhar passivamente para todos os truques e ilusões com que nos brindam neste espetáculo e esperar quatro anos para que os mesmos ou outros mágicos e ilusionistas venham ocupar o mesmo palco, não com novas ilusões e mágicas mas, quase e sempre com as mesmas, embora mudem os  “partenaires”. Mas talvez comecemos a estar fartos deste espetáculo e dos mesmos mágicos e passemos a ter que contratar outros que nos mostrem os truques para não andarmos iludidos!       

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:20



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.