Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Então demita-se a ministra

por Manuel_AR, em 18.07.17

ministra administração interna2017.png


Se as ignições dos fogos postos não forem instantaneamente apagadas no momento por recursos omnipresentes;


Se as comunicações falharem por culpa das operadoras ou de quem as controla;


Se o instituto de meteorologia não consegue prever o imprevisível;


Se não houver em cada floresta; em cada aldeia; corporações de bombeiros permanentes;


Se no meio da noite; em local remoto; se inicia um incêndio e lá não estão bombeiros presentes;


Se a proteção civil não ocorrer no momento exato de cada fogo; mesmo no alto duma serra;


Se as ambulâncias não forem todas mobilizadas para todos os incêndios iniciados no dia;


Se há incendiários no país com propósitos bem determinados e eles não são detetados;


Se as florestas não estão limpas por responsabilidades várias;


Se não houver meios aéreos disponíveis em cada região onde se preveja ocorrer incêndios;


Se a ministra não estiver de imediato presente no local; logo no início de cada ignição;


Se a GNR não corta a eito todas as estradas quando houver um incêndio numa floresta;


Se não se contrata pessoal suficiente para que esteja presente nos locais onde um incêndio possa surgir;


Se nada disto está a ser feito, então sim, demita-se a ministra da Administração Interna.


 


PS: É bom recordar que em 2013 um incêndio devastou integralmente a serra do Caramulo. Uma bombeira de 24 anos morreu e pelo menos nove bombeiros ficaram feridos, um dos quais com gravidade, depois de terem sido cercados pelo fogo.


O ministro Miguel Macedo, na altura ministro da Administração Interna, demitiu-se? Não, apenas lamentou a tragédia.


 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:22



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.